DISFUNÇÃO SEXUAL EM MULHERES QUE FAZEM SEXO COM MULHERES

  • Lucas Feitosa de Souza Universidade Federal de Sergipe
  • Daniela Siqueira Prado Universidade Federal de Sergipe
  • Íkaro Daniel de Carvalho Barreto Universidade Federal Rural de Pernambuco
Palavras-chave: Disfunção sexual, Orientação sexual, Homofobia internalizada

Resumo

OBJETIVO: verificar se existe diferença na prevalência de disfunção sexual entre mulheres que fazem sexo com mulheres e mulheres que fazem sexo apenas com homens, e se as percepções interna e externa do estigma acerca da orientação sexual se relacionam com a disfunção sexual. METODOLOGIA: estudo transversal com 105 mulheres com idade superior a 18 anos e sexualmente ativas, sendo 35 do grupo mulheres que fazem sexo com mulheres e 70 do grupo mulheres que fazem sexo apenas com homens. Avaliou-se aspectos sociodemográficos e aplicou-se o Índice de Função Sexual Feminina para todas as participantes e a Escala de Avaliação de Homofobia Internalizada apenas para mulheres que fazem sexo com mulheres. Para avaliar variáveis categóricas foram utilizados os testes Qui-Quadrado de Pearson, teste Exato de Fisher ou teste Qui-Quadrado de Pearson com simulações de Monte-Carlo. O nível de significância adotado foi de 5% e software utilizado foi o R Core Team 2019. RESULTADOS: a prevalência global de disfunção sexual foi de 17,1%. Não houve diferença significativa na média do escore do Índice de Função Sexual Feminina entre os grupos (30,2±3,5x29,8±3,3, p=0,518). Verificou-se melhor escore de desejo nas mulheres que fazem sexo com mulheres (4,8±0,9x4,3±0,9, p=0,003). As percepções externa e interna do estigma acerca da orientação sexual não se relacionaram com a dinsfunção sexual. CONCLUSÕES: a prevalência de disfunção sexual foi relativamente baixa, não houve relação entre orientação sexual e disfunção sexual e as percepções interna e externa do estigma acerca da orientação sexual não se associaram à disfunção sexual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Feitosa de Souza, Universidade Federal de Sergipe

Acadêmico do curso de Medicina da Universidade Federal de Sergipe – UFS – Aracaju (SE), Brasil.

Daniela Siqueira Prado, Universidade Federal de Sergipe

Professora Doutora do Curso de Medicina da Universidade Federal de Sergipe – UFS – Aracaju (SE), Brasil.

Íkaro Daniel de Carvalho Barreto, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutorando no Programa de pós-graduação em Biometria e Estatística Aplicada da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Pernambuco, Brasil.

Publicado
2019-09-05
Como Citar
de Souza, L. F., Prado, D. S., & Barreto, Íkaro D. de C. (2019). DISFUNÇÃO SEXUAL EM MULHERES QUE FAZEM SEXO COM MULHERES. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 29(2). https://doi.org/10.35919/rbsh.v29i2.55
Seção
Trabalhos de Pesquisa