A CONCEPÇÃO DE PROFESSORES SOBRE SEXUALIDADE

  • Maria José Dias de Freitas Universidade Paulista
  • José Roberto da Silva Brêtas Universidade Federal de São Paulo
Palavras-chave: Educação Sexual. Escola. Formação de Professores. Gênero. Sexualidade.

Resumo

Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa e produção dos dados por meio de Grupo Focal. Buscou-se conhecer as concepções e dificuldades de professoras de Creche, Educação Infantil e Ensino Fundamental I, sobre a sexualidade no ambiente escolar. A análise dos dados foi realizada mediante a análise de conteúdo temática, do tipo categorial, que produziu duas categorias temáticas. Os resultados apontaram dificuldades das professoras em relação à temática. A falta de conhecimento produz informações e crenças estereotipadas, representadas no cotidiano da escola em forma de preconceito e indiferença. O desconhecimento decorre de três fatores: formação deficiente sobre o tema, construções sócio-históricas e visão da sexualidade centrada no ponto de vista adulto. O estudo sinaliza questões importantes a serem incluídas na formação inicial e continuada de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria José Dias de Freitas, Universidade Paulista

Pedagoga. Professora da Universidade Paulista (UNIP). Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

José Roberto da Silva Brêtas, Universidade Federal de São Paulo

Psicólogo. Professor orientador do Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Especialista em Sexualidade Humana na área de Educação Sexual pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana
(SBRASH).

Publicado
2018-12-31
Como Citar
Freitas, M. J. D. de, & Brêtas, J. R. da S. (2018). A CONCEPÇÃO DE PROFESSORES SOBRE SEXUALIDADE. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 29(1), 9-19. Recuperado de https://sbrash.emnuvens.com.br/revista_sbrash/article/view/37
Seção
Trabalhos de Pesquisa